O que é Impressão 3D ?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O que é Impressão 3D ?

A impressão 3D ou fabricação aditiva nada mais é do que um processo que transforma um arquivo digital em um objeto tridimensional sólido real, ou seja, algo que estava dentro do computador e que posteriormente poderá estar na sua mão ou fazendo parte da sua vida!

A criação do objeto em 3D Impresso se dá pela utilização de processos aditivos. O processo aditivo nada mais é do que uma sucessão de camadas uma sobre a outra até se formar o objeto final. fazendo uma comparação simples, é como se fosse a construção de uma casa feita com várias camadas de tijolos, uma camada sobre a outra. Quando você pegar na mão uma peça impressa em 3D, você poderá observar linhas finas no objeto no sentido horizontal. estas são as camadas que compõem a peça.

Como é feita uma impressão em 3D?

Para se fazer uma impressão 3D, o primeiro passo é se ter um objeto virtual em 3D. Este objeto pode ser feito basicamente de 2 formas. Ou pelo uso de programas (softwares) de modelagem/modelamento 3D, conhecidos como sistemas CAD (Desenho assistido por computador) ou através de Scanners que tem o poder de copiar um objeto físico e transformá-lo em um arquivo digital em 3D.

Scanners 3D

Um scanner 3D é um aparelho pelo qual se é possível obter uma engenharia reversa de um objeto físico. Trocando em miúdos, nada mais é do que uma máquina que serve para copiar o que você quer transformar em 3D.

Está tecnologia está se tornando cada vez mais comum, e em breve teremos disponível nos nossos smartphones.

Empresas como a Microsoft e Google por exemplo já disponibilizam esta tecnologia. No caso da Microsoft temos a nossa disposição o kinect, que através de feixes de laser nos possibilita o escaneamento de objetos, juntamente com softwares preparados para a captação e transformação dos dados obtidos.

exemplo-digitalizacao

Todos os dias, milhares de empresas estão usando scanners 3D para:

  • Criar modelos CAD de peças reais para capturar modelos perdidos, atualizar produtos existentes e fazer novas peças.
  • Verificar a qualidade do produto, comparando peças fabricadas com desenhos CAD
  • Produzir objetos personalizados para os cuidados de saúde, odontologia e moda
  • Digitalizar edifícios inteiros para criar modelos 3D precisos
  • E muito mais

Isto não é ficção científica. Scanners 3D juntamente com o software para manipulação da digitalização estão agora ao alcance de muitos e cada vez mais rápidos, mais baratos e mais precisos. Hoje é possível fazer o seu próprio scanner 3D ou no caso de empresas pagar milhares de Reais por um.

Quais são os tipos de scanners 3D?

Existem muitos dispositivos diferentes que podem ser chamados scanners 3D. Qualquer dispositivo que mede o mundo físico usando lasers, luzes ou raios-x e gera uma nuvem de pontos ou malhas de polígonos pode ser considerado um scanner 3D. Eles vão por muitos nomes, incluindo digitalizadores 3D, scanners a laser, scanners de luz branca, CT industrial entre outros. O fator comum de unir todos estes dispositivos é que eles capturaram a geometria dos objetos físicos com centenas de milhares ou mesmo milhões de medições.

Iremos disponibilizar mais a frente um tópico exclusivo para abordar o assunto. Confira!

Softwares de modelamento/modelagem 3D

Assim como o mercado de scanners, o mercado de softwares para modelamento/modelagem 3D tem uma vasta variedade de opções para todos os tipos de bolsos. Desde de licenciamentos caríssimos usados por empresas até softwares gratuitos.

Um bom exemplo disso é um software chamado Blender (software de modelamento 3D e animação open source). Muito conhecido por suas possibilidades de utilização e pela sua utilização em diversos filmes de animação. Esta é uma ótima opção para quem quer aprender pelo vasto material disponibilizado na internet, porém é necessário dedicação e prática para se obter bons resultados, uma vez que sua curva de aprendizagem não é das mais simples.

Um software mais indicado para os primeiros contatos com modelamento 3D é o Thinkercad. Se trata de um APP on line que conta com tutorias e tem como objetivo a inserção de pessoas no universo 3D.

 

 

Depois de se ter um modelo 3D obtido através de uma das opções citadas acima, o próximo passo é transformar este arquivo 3D em um código, o qual a máquina faz a leitura para se movimentar e produzir o modelo físico.

Preparando o modelo 3D para a Impressão

 

Iremos falar mais a respeito disso em um próximo post. 

Espero que este post tenha lhe ajudado. Eu sou o Anderson Godoy e quero lhe deixar o meu muito obrigado por consumir o conteúdo da Escola de Impressão 3D.
Quero aproveitar e lhe pedir que não esqueça de se inscrever em nossos canais para que você possa se manter informado de tudo que acontece no mundo da impressão 3D!
Fazer Inscrição no Blog

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *