Buracos e Falhas nos Cantos do Modelo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Olá!

Hoje iremos ver como resolver estas falhas que ficam nas partes superiores das peças impressas, deixando frestas e muitas vezes superfícies irregulares.

Eu sou o Anderson Godoy e trago abaixo algumas das soluções para estes problemas.

Buracos e Falhas Nos Cantos do Modelo

Buracos e Falhas nos Cantos do Modelo
Buracos e Falhas nos Cantos do Modelo

Na construção de uma peça impressa em 3D, cada camada se apoia na camada abaixo dela, como se esta camada fosse uma “fundação”. No entanto, a quantidade de plástico que é utilizado para uma impressão, também é uma preocupação, então um equilíbrio deve ser alcançado entre a resistência da base e a quantidade de plástico que é utilizado. Se a “fundação” não for forte o suficiente, você vai começar a ver os buracos e lacunas entre as camadas. Este problema é tipicamente mais evidente nos cantos, em que o tamanho da peça é alterada (por exemplo, uma peça com um cubo de 20 mm sobre um cubo de 40 mm). Quando você faz a transição para o tamanho menor, você precisa ter certeza de que você tem uma base forte o suficiente para suportar as paredes laterais do cubo de 20 mm. Existem várias causas para estes “fundamentos” ficarem fracos. Veja abaixo o que pode ser e como iremos resolvê-los

Perímetros Insuficientes

Adicionando mais perímetros a sua peça irá aumentar consideravelmente a força estrutural dela. Como o interior da sua peça é parcialmente oca, a espessura das paredes do perímetro tem um efeito significativo. Por exemplo, se você estava fazendo sua impressão com dois perímetros, tente a mesma impressão com quatro perímetros para ver se as lacunas desaparecerem.

Camadas Insuficientes No Topo da Peça

Outra causa comum para uma base fraca é não ter o número adequado de camadas sólidas. Um teto fino não será capaz de suportar adequadamente as estruturas que são impressas em cima dele. O ideal, é o topo da peça não ficar com menos do que 0,5mm. Por exemplo se a altura da camada for de 0,2 mm o ideal é que tenha no mínimo 3 camadas, dando assim 0,6mm de espessura (0,2mm de espessura x 3camadas). Existem outros fatores que definem o bom resultado de fechamento do topo. Entre elas a porcentagem de infill. Portanto é preciso encontrar um equilíbrio nas configurações para se obter um bom resultado.

Porcentagem de Infill Muito Baixa

Como citado acima outro fator fundamental para o bom resultado no fechamento é a porcentagem de infill. As camadas sólidas do topo serão construídas na parte superior do infill, por isso, é importante que haja infill suficiente para suportar essas camadas. Caso sua peça esteja ficando falhada ou com ondulações nas partes superiores de fechamento pode ser preciso aumentar esta porcentagem de infill. Por exemplo se você estiver utilizando 15%, faça um teste com 30%.

Espero que este post lhe ajude. Obrigado por poder compartilhar nossas experiências com você!

Veja no próximo post…

 

Linhas Externas Na Peça Impressa

Linhas externas na peça impressa
Linhas externas na peça impressa

 

Obrigado e grande abraço!

Att, Anderson Godoy | Escola de Impressão 3D

Créditos: Este material é baseado em um material disponibilizado pelo site Simplify 3D

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *